Cardiologia Intervencionista: O que é

A medicina está sempre em busca de novos tratamentos e procedimentos que garantam bem-estar e tranquilidade para o paciente, com recuperações mais rápidas e melhor qualidade de vida. A cardiologia intervencionista é uma subespecialidade da cardiologia que trata problemas do coração através de procedimentos minimamente invasivos, ou seja, técnica que não se utiliza de grandes cortes, tornando tudo mais confortável para o paciente. Esta especialidade realiza diagnósticos de doenças do coração e dos vasos principais da aorta e artéria pulmonar, por exemplo, através de procedimentos não cirúrgicos. Este método é o cateterismo, que é a inserção de um tubo plástico – cateter – em uma artéria ou veia, para chegar até o coração e medir pressão dentro das cavidades e oxigenação nas várias câmaras do coração. Também é possível estudar a circulação das artérias que levam sangue ao coração. Atualmente, a cardiologia intervencionista tem substituído cada vez mais intervenções cirúrgicas que anteriormente eram necessárias se realizar a céu aberto*. Estes procedimentos por cateter e demais dispositivos e instrumentos minimamente invasivos são utilizados para restaurar o fluxo sanguíneo saudável para o coração, reparar ou substituir as válvulas cardíacas danificadas ou em mal funcionamento, reverter condições perigosas, tais como insuficiência cardíaca congestiva e reduzir o risco de ataques cardíacos e derrames. Conheça alguns procedimentos que são realizados por meio da cardiologia intervencionista.

Cateterismo cardíaco

Este procedimento é utilizado para examinar o coração e detectar alguns tipos de problemas. A maioria das pessoas que faz o cateterismo cardíaco é submetida a uma angiografia coronária, que é um exame feito para identificar a existência, localização e gravidade de obstruções nas artérias do coração. O cateterismo cardíaco também pode ser feito para examinar a presença de problemas nas câmaras e valvas cardíacas (átrios e ventrículos) e é realizado em ambiente hospitalar. O paciente é mantido acordado, na maioria dos casos, com administração de anestesia local. São dadas medicações para que o paciente se sinta relaxado e, em casos específicos, pode ser prescrita anestesia geral. O processo é feito por uma pequena punção arterial ou venosa na região da virilha ou do punho, por onde é inserido o cateter, que avança através dos vasos sanguíneos até o coração, guiado por imagens com raio X. Quando o cateter alcança o coração, são realizados os testes e injeta-se uma solução de contraste que é filmada também pelo aparelho de raio X.

Angioplastia e colocação de stent no coração

Também conhecida como Angioplastia Transluminal Coronária ou ATC,  é este método é usada para abrir artérias estreitadas ou bloqueadas através da colocação de stents, que são dispositivos de suporte tubular de malha que podem ser metálicas ou de material reabsorvível, com ou sem medicação, e tem o intuito de restaurar o fluxo sanguíneo saudável para o coração.

 

Substituição da Válvula Aórtica Transcateter

Procedimento também realizado com cateter para substituir uma válvula aórtica sem remover a válvula danificada. Também conhecido como Implante Transcateter da Válvula Aórtica (TAVI), este procedimento é uma alternativa à cirurgia de coração aberto para pacientes de alto risco.

 

Procedimentos estruturais do coração do adulto

 

Tratam defeitos congênitos do coração, como a comunicação interatrial, que é o furo na parede que separa as duas câmaras superiores do coração, defeito do septo ventricular, que é o furo na parede que separa o coração duas câmaras inferiores, estenose da valva pulmonar e outros problemas congênitos do coração do adulto.

Serviços diagnósticos por meio da cardiologia intervencionista

Angiograma coronário, que consiste em fornecer imagens digitais para os médicos para ver os vasos sanguíneos do coração e determinar se há fluxo normal ou qualquer obstrução das artérias.

Ultrassom intravascular (IVUS), realizado durante o cateterismo cardíaco, onde é inserido dentro das artérias um minúsculo cateter com ultrassom na sua ponta e este  cria imagens internas do vaso com detalhes.

Reserva de Fluxo Fracionada (FFR), assim como o IVUS, também realizado  durante o cateterismo cardíaco. Neste serviço, é inserido dentro das artérias um  minúsculo cateter que analisa as menores diferenças de pressão dentro das artérias podendo identificar obstruções que podem não ser detectadas pela angiografia normal.

A cardiologia intervencionista busca o diagnóstico precoce em pessoas com problemas cardíacos através de procedimentos médicos invasivos que são mais confortáveis para os pacientes. É possível realizar procedimentos médicos de maneira rápida, com menos tempo de internação, causando o mínimo de dor ou praticamente dor alguma e quase sem afastar o paciente de sua rotina. A cardiologia intervencionista consegue aliar eficiência, previsibilidade e conforto para o paciente.

 

* A cirurgia cardíaca a céu aberto é qualquer tipo de cirurgia na qual músculos, válvulas ou artérias do coração são operados com o tórax aberto.